Biografia

Arthus Fochi é filho de mãe Brasileira e pai Paraguaio, nasceu no Rio de Janeiro. Desde criança escuta música em casa, fossem guaranias e polcas pelo lado paterno, fossem sambas e música italiana pelo berço materno. Seu interesse pela literatura e pela música começou na pré-adolescência, onde começou a escrever e a compor suas primeiras músicas.

Compositor e poeta carioca, produtor musical, e diretor geral do selo Cantores del Mundo. Como articulador, promove a Peña Cultural Auá no Rio de Janeiro e pesquisa desde 2007 cultura e ritmos latino-americanos, traçando diálogos entre a cultura brasileira e a da América hispânica. Com seu trabalho solo e de pesquisa folclórica, circulou por diversos países da América do Sul e Europa, tendo feito participação no último disco de Andrés Deus (Uruguay), e arranjos de violão no último disco de Cátia de França. Já dividiu o palco com Luis Perequê, Cuarteto Ricacosa (Uruguay), Tita Parra (Chile), José Delgado (Venezuela), entre outros. Como produtor, assinou o EP TERRA de Nívea Magno, O EP MEEIRO de Julieta Brandão, além de ter produzido músicas para Bernardo Valença, Lucas Bezerra, James Coroico,  entre outros.

Possui quatro discos lançados, e três livros. Em 2020 lança o disco "Ano Sabático", onde recebe onze participações, nomes como Déa Trancoso, Chico Chico, Juliana Linhares, Livia Nestrovski, e Júlia Vargas.



​"É difícil escrever sobre si mesmo,  sem soar prolixo ou pedante, pois, afinal não somos tão resumidamente uma coisa ou outra, como nos impõe ser andar sistêmico. Em casa sou muitos, existo num só corpo e em muitas almas. De especialização nada me confere a arte, sou compositor, músico pesquisador de ritmos, escritor, ator. De formação, historiador e professor de história. "



Foto: Daniel Basílio